Área Restrita

Notícias do Site:

CLIC :---------->   Ofertas da Semana!      @ Ultimas Noticias     
00:00:00

Região produz 500 mil litros de leite diariamente « voltar


Data: 18/04/2018
Local:


Hoje, a produção leiteira na região do Vale do Braço do Norte supera os 500 mil litros por dia, e segue em constante crescimento. Estes números vão ao encontro do resultado positivo verificado este mês, quando, pela primeira vez na história, Santa Catarina superou o Paraná na quantidade de leite adquirido pela indústria. 

A notícia foi publicada na edição de abril do Boletim Agropecuário da Epagri/Cepa, e pegou, inclusive, os produtores de surpresa, uma vez que o Paraná sempre foi referência no assunto.

A produtora de leite Maria Rosinete Souza Effting, de Braço do Norte, recebeu a notícia com surpresa, mas também com entusiasmo. “Este é o resultado de um trabalho com muita dedicação, para obtermos qualidade de ponta em nosso rebanho e, consequentemente, em nossa produção”, comenta a produtora, que também é secretária da Associação Catarinense de Criadores de Bovinos.

De acordo com Maria Rosinete, o resultado positivo é, sem dúvida, um grande feito para o agronegócio catarinense. “Acredito que entre as causas deste excelente resultado está o fato de o Estado ser livre da febre aftosa, além de ter um ótimo resultado na vacinação contra a brucelose e tuberculose, nas quais estamos a caminho da erradicação”, pontua. “Isso sem contar o fato de termos aqui a qualidade do nosso rebanho, de gado jersey, considerado um dos melhores na produção leiteira”, completa.   

Com este resultado, a produtora braçonortense diz que a categoria se sentirá ainda mais estimulada a produzir mais e melhor. “Hoje, a nossa região produz mais de 500 mil litros de leite por dia, mas está em constante crescimento, em quantidade e qualidade”, enfatiza. 

Apenas a produção leiteira de Maria Rosinete está hoje em 700 litros 
diários. E ela ainda destaca que no final do mês irá inaugurar o primeiro fristal climatizado do Estado, em Braço do Norte, que fará com que a produção possa aumentar para 1,5 mil litros de leite por mês. “Fristal é, na realidade, uma espécie de galpão, e por este sistema o gado se mantém confinado em um ambiente climatizado, que proporcionará mais qualidade aos animais e, consequentemente, à produção”, explica.

DS